Camarões: arquidiocese de Bamenda comemora 100 anos da evangelização

Por Assessoria de Imprensa
28 / Mai / 2014 09:09

“Foram os padres Dehonianos alemães, que chegaram aos Camarões em 1912, a evangelizar esta área de Camarões”, informou dom Cornelius Fontem Esua, arcebispo de Bamenda, na zona oeste de Camarões, que se prepara para concluir as celebrações do centenário de evangelização da área, com a presença do Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, cardeal Fernando Filoni.

“Depois da primeira guerra mundial – prossegue dom Esua – com a derrota da Alemanha, os missionários alemães foram obrigado a deixar o atual Camarões. Durante um certo período de tempo, até 1922, esta área ficou sem sacerdotes, até a chegada dos Padres da Sociedade de Mill Hill, seguidos por missionários de outras congregações”.

“Atualmente, em nossa arquidiocese estão presentes missionários de pelo menos 15 congregações diferentes. Junto com eles trabalham 70 sacerdotes diocesanos (os sacerdotes religiosos são cinqüenta), enquanto as vocações estão crescendo. A arquidiocese de Bamenda hospeda o Seminário Maior da província que abriga atualmente 70 seminaristas. Durante sua visita, o cardeal Fernando Filoni ordenará 9 sacerdotes e 7 diáconos”, disse o arcebispo.

Dom Esua também afirmou que “20 por cento da população de Bamenda é católica. Na verdade, de um total de 1 milhão e 300 mil, os católicos são cerca de 300 mil. As outras duas importantes comunidades cristãs são presbiteriana e batista, os muçulmanos representam 5 por cento, enquanto a maioria da população pertence às religiões tradicionais locais”. Sobre as perspectivas da evangelização em Bamenda, Dom Esua disse: “Concentramo-nos muito na inculturação da fé em nossa atividade de apostolado. Em particular, com a tradução das Sagradas Escrituras para as línguas locais.

Além disso – acrescentou – as nossas atividades de promoção humana e social nos ajudam na primeira evangelização. Temos 145 escolas primárias, com 26 mil alunos, 13 escolas secundárias com 7-8 mil estudantes, algumas institutos para a formação profissional (magistral, técnico), mais a universidade católica que abriu as suas portas há quatro anos. No plano de saúde, enfim, 17 centros de saúde e dois hospitais”, concluiu o arcebispo de Bamenda.

Fonte: Agência Fides

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s